Portal JC.com - Um Jeito Novo de Informar e Divulgar

Widgets

Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese

Rating: 3.7/5 (33176 votos)


ONLINE
2








Total de visitas: 2033304

Coroação Nossa Senhora Aparecida - Paróquia São Jo

Coroação Nossa Senhora Aparecida - Paróquia São Jo

LOGO   logo

 

 

 

 

 

 

 logo

 

 foto

PARÓQUIA SÃO JOSÉ

 foto

COROAÇÃO DE NOSSA SENHORA APARECIDA

EMOCIONA E ALEGRA DEVOTOS

 

Na noite do último sábado (18) às 19h30min,

foi realizado um dos momentos

 mais emocionantes e esperados pelos

católicos presentes na celebração

eucarística:

a Coroação de Nossa Senhora Aparecida.

 

A Igreja Matriz São José ficou lotada de devotos, que acompanharam

com muita devoção e alegria a entrada das crianças, que simbolizavam anjos

e da imagem de Nossa Senhora de Aparecida.

 

A Coroação de Nossa Senhora aconteceu depois da celebração da missa,

 presidida pelo padre Artur Cristovão Sehn.

 

FOTOS EM NOSSO FACEBOOK

 

12 DE OUTUBRO; DIA DE NOSSA SENHORA APARECIDA,

PADROEIRA DO BRASIL.

Santa Mãe do Brasil; Nossa Senhora da Conceição Aparecida, popularmente chamada de

Nossa Senhora Aparecida, é a padroeira do Brasil. Venerada na Igreja Católica.

Um título mariano negro, Nossa Senhora Aparecida é representada por uma pequena imagem

de terracota da Virgem Maria atualmente alojada na Basílica de Nossa Senhora Aparecida,

localizada na cidade de Aparecida, em São Paulo.

Sua festa litúrgica é celebrada em 12 de outubro, um feriado nacional no Brasil desde 1980,

quando o Papa João Paulo II consagrou a Basílica, que é o quarto santuário mariano

mais visitado do mundo, capaz de abrigar até 45.000 fiéis.

 

APARIÇÃO

Há duas fontes sobre o achado da imagem, que se encontram no Arquivo da Cúria Metropolitana

de Aparecida (anterior a 1743) e no Arquivo da Companhia de Jesus, em Roma:

a história registrada pelos padres José Alves Vilela, em 1743, e João de Morais e Aguiar, em 1757,

cujos documentos se encontram no Primeiro Livro de Tombo da

Paróquia de Santo Antônio de Guaratinguetá

 

Segundo os relatos, a aparição da imagem ocorreu na segunda quinzena de outubro de 1717,

quando Dom Pedro de Almeida, conde de Assumar e governante da capitania de São Paulo

e Minas de Ouro, estava de passagem pela cidade de Guaratinguetá,

no vale do Paraíba, durante uma viagem até Vila Rica.

 

O povo de Guaratinguetá decidiu fazer uma festa em homenagem à presença de

Dom Pedro de Almeida e, apesar de não ser temporada de pesca, os pescadores lançaram

seus barcos no Rio Paraíba com a intenção de oferecerem peixes ao conde.

Os pescadores Domingos Garcia, João Alves e Filipe Pedroso rezaram para a

Virgem Maria e pediram a ajuda de Deus.

 

Após várias tentativas infrutíferas, desceram o curso do rio até chegarem ao Porto Itaguaçu.

Eles já estavam a desistir da pescaria quando João Alves jogou sua rede novamente,

em vez de peixes, apanhou o corpo de uma imagem da Virgem Maria, sem a cabeça.

Ao lançar a rede novamente, apanhou a cabeça da imagem, que foi envolvida em um lenço.

Após terem recuperado as duas partes da imagem, a figura da Virgem Aparecida teria

ficado tão pesada que eles não conseguiam mais movê-la.

A partir daquele momento, os três pescadores apanharam tantos peixes que se viram

forçados a retornar ao porto, uma vez que o volume da pesca ameaçava afundar

as embarcações. 9 Este foi a primeira intercessão atribuída à santa.

 

INÍCIO DA DEVOÇÃO

Durante os quinze anos seguintes à imagem permaneceu na residência de Filipe Pedroso,

onde as pessoas da vizinhança se reuniam para orar. A devoção foi crescendo entre o povo da região

e muitas graças foram alcançadas por aqueles que oravam diante da santa.

A fama de seus supostos poderes foi se espalhando por todas as regiões do Brasil.

Diversas vezes as pessoas que à noite faziam diante dela as suas orações, viam luzes de

repente apagadas e depois de um pouco reacendidas sem nenhuma intervenção humana.

Logo, já não eram somente os pescadores os que vinham rezar, mas também muitas outras

pessoas das vizinhanças. A família construiu um oratório no Porto de Itaguaçu,

que logo tornou-se pequeno para abrigar tantos fiéis.

 

Assim, por volta de 1734, o vigário de Guaratinguetá construiu uma capela no

alto do morro dos Coqueiros, aberta à visitação pública em 26 de julho de 1745.

A capela foi erguida com a ajuda do filho de Filipe Pedroso, que não aprovava o local escolhido,

pois considerava mais cômodo para os fiéis uma região próxima ao povoado.

Há relatos não confirmados de que no dia 20 de abril de 1822, em viagem pelo Vale do Paraíba,

o então Príncipe Regente do Brasil, Dom Pedro I e sua comitiva, visitaram a capela e

conheceram a imagem de Nossa Senhora Aparecida.

 

O número de fiéis não parava de aumentar e, em 1834, foi iniciada a construção de uma igreja

maior (a atual Basílica Velha), sendo solenemente inaugurada e benzida em 8 de dezembro de 1888.

 

COROA DE OURO E O MANTO AZUL

Em 6 de novembro de 1888, a princesa Isabel visitou pela segunda vez a basílica e ofertou à santa,

em pagamento de uma promessa (feita em sua primeira visita, em 8 de dezembro de 1868),

uma coroa de ouro cravejada de diamantes e rubis, juntamente com um manto azul,

ricamente adornado.

 

CHEGADA DOS MISSIONÁRIOS REDENTORISTAS

Em 28 de outubro de 1894, chegou a Aparecida um grupo de padres e irmãos da Congregação

dos Missionários Redentoristas, para trabalhar no atendimento aos romeiros que

acorriam aos pés da imagem para rezar com a Senhora "Aparecida" das águas.

 

COROAÇÃO DA IMAGEM

A 8 de setembro de 1904, a imagem foi coroada com a riquíssima coroa doada pela Princesa Isabel

e portando o manto anil, bordado em ouro e pedrarias, símbolos de sua realeza e patrono.

A celebração solene foi dirigida por D. José Camargo Barros, com a presença do núncio apostólico,

muitos bispos, o presidente da República Rodrigues Alves e numeroso povo.

Depois da coroação o Santo Padre concedeu ao santuário de Aparecida mais outros favores:

ofício e missa própria de Nossa Senhora Aparecida, e indulgências para os romeiros

que vêm em peregrinação ao Santuário.

 

A RAINHA E PADROEIRA DO BRASIL

Nossa Senhora da Conceição Aparecida foi proclamada Rainha do Brasil e sua

Padroeira Principal em 16 de julho de 1930, por decreto do papa Pio XI.

Aparecida-santa A imagem já havia sido coroada anteriormente, em nome do papa Pio X,

por decreto da Santa Sé, em 1904.

 

Pela Lei nº 6 802, de 30 de junho de 1980, foi decretado oficialmente feriado o dia 12 de outubro,

dedicando-se este dia à devoção. Também nesta lei, a República Federativa do Brasil

reconhece oficialmente Nossa Senhora Aparecida como padroeira do Brasil.

 

CENTENÁRIO DA COROAÇÃO

No mês de maio de 2004 o papa João Paulo II concedeu indulgências aos devotos de

Nossa Senhora Aparecida, por ocasião das comemorações do centenário da coroação da imagem

e proclamação de Nossa Senhora como Padroeira do Brasil.

Após um concurso nacional, devotos e autoridades eclesiais elegeram a Coroa do Centenário,

que marcaria as festividades do jubileu de coroação realizado naquele ano.

 

Fonte: http://www.cbnfoz.com.br/editorial/brasil/noticias/30092014-209883-12-de-outubro-dia-de-nossa-senhora-aparecida

 

logo

logo

 

 

 

 

 

Pub

 

REVISTA QUINZENAL

Revista Novas Ideias/Maio/2018


 foto   

 

foto


You Tube    Facebook
ACESSE CLICANDO NA IMAGEM

PORTAL JC.COM
A face de Jesus
 
JESUS TE OLHA

TERÇO COM
NOSSA SENHORA AUGUSTA
RAINHA DOS ANJOS
Sua Oração faz milagres

TERÇO DIVINA PROVIDÊNCIA 

 

TERÇO MISTÉRIOS GLORIOSOS 


Novas Ideias Reflexão Receitas do Paraná

 Comportamento Saúde Portal JC 

botão logo Portfólio Novas Ideias

LITURGIA DIÁRIA

CONSULTE PARA FICAR 

SEMPRE INFORMADO



anuncio


 


  ACESSOS AO PORTAL


    FOTO

 


A PARÁBOLA DO 

SEMEADOR

 

 

Naquele mesmo dia Jesus saiu de casa e se sentou à beira do lago.  Uma grande multidão se juntou ao seu redor. Havia tanta gente que Jesus entrou num barco e se sentou; e toda a multidão permanecia de pé na praia. Jesus lhes ensinou muitas coisas por meio de parábolas [a]. Ele dizia:

—Certo homem saiu para semear. 4 Enquanto semeava, uma parte das sementes caiu à beira do caminho e os pássaros vieram e as comeram.  Outra parte caiu no meio de pedras, onde havia pouca terra. Essas sementes brotaram depressa pois a terra não era funda, mas, quando o sol apareceu, elas secaram, pois não tinham raízes.  Outra parte das sementes caiu no meio de espinhos, os quais cresceram e as sufocaram. 8 Uma outra parte ainda caiu em terra boa e deu frutos, produzindo 30, 60 e até mesmo 100 vezes mais do que tinha sido plantado.  Quem pode ouvir, ouça.

Para que servem as parábolas

 Os discípulos de Jesus, então, se aproximaram dele e lhe perguntaram:

—Por que o senhor ensina o povo por meio de parábolas?

 E Jesus lhes respondeu:

—Somente a vocês é dado o privilégio de conhecer as verdades secretas do reino do céu e não aos outros.  Pois quem tem, receberá ainda mais e terá em abundância. Mas quem não tem, até o que tem lhe será tirado.  E é por isto que ensino o povo por meio de parábolas: Eles olham, mas não vêem; ouvem, mas não entendem.  Portanto, por intermédio deles acontece o que disse o profeta  Isaías:

“Vocês ouvirão mas, mesmo ouvindo, não conseguirão entender;

vocês olharão mas, mesmo olhando, não conseguirão ver.

 Isto acontece pois o coração deste povo está endurecido.

Eles taparam os ouvidos e fecharam os olhos.

Se não fosse assim, eles poderiam ver com os olhos,

ouvir com os ouvidos e entender com o coração,

e se voltariam para mim e eu os curaria”.

 —Mas felizes são os seus olhos, pois eles podem ver; e os seus ouvidos, pois eles podem ouvir.  Digo a verdade a vocês: Muitos profetas e homens justos desejaram ver as coisas que vocês vêem, mas não viram. Eles desejaram ouvir o que vocês ouvem, mas não ouviram.

Jesus explica a parábola do semeador

 —Ouçam o que a parábola  daquele que semeia quer dizer.  A semente que caiu à beira do caminho representa a pessoa que ouve a mensagem a respeito do reino, mas não a compreende, e Satanás então vem e tira as coisas que foram semeadas em seu coração.  A semente que caiu no meio de pedras representa a pessoa que ouve a mensagem a respeito do reino e a aceita imediatamente e com muita alegria.  Mas, como não tem raiz, não dura muito tempo. Assim que encontra dificuldades ou que é perseguida por causa da mensagem, abandona a sua fé.  A semente que caiu no meio de espinhos representa a pessoa que ouve a mensagem a respeito do reino mas é sufocada pelas preocupações com as coisas desta vida e pela ilusão das riquezas. Essa pessoa não produz nenhum fruto.  Mas a semente que caiu em terra boa representa a pessoa que ouve a mensagem e a compreende. Essa pessoa cresce e produz muitos frutos, algumas vezes trinta, outras sessenta e outras ainda cem vezes mais.


       ⇐ Voltar ao Início 

foto
 
"MINHAS PALAVRAS
NÃO PODEM ESPERAR"
Nossa razão de existir como um portal de divulgação

 

Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará.

Direi do Senhor: Ele é o meu Deus, o meu refúgio, a minha fortaleza, e nele confiarei.

Porque ele te livrará do laço do passarinheiro, e da peste perniciosa.

Ele te cobrirá com as suas penas, e debaixo das suas asas te confiarás; a sua verdade será o teu escudo e broquel.

Não terás medo do terror de noite nem da seta que voa de dia,.

Nem da peste que anda na escuridão, nem da mortandade que assola ao meio-dia.

Mil cairão ao teu lado, e dez mil à tua direita, mas não chegará a ti.

Somente com os teus olhos contemplarás, e verás a recompensa dos ímpios.

Porque tu, ó Senhor, és o meu refúgio. No Altíssimo fizeste a tua habitação.

Nenhum mal te sucederá, nem praga alguma chegará à tua tenda.

Porque aos seus anjos dará ordem a teu respeito, para te guardarem em todos os teus caminhos.

Eles te sustentarão nas suas mãos, para que não tropeces com o teu pé em pedra.

Pisarás o leão e a cobra; calcarás aos pés o filho do leão e a serpente.

Porquanto tão encarecidamente me amou, também eu o livrarei; pô-lo-ei em retiro alto, porque conheceu o meu nome.

Ele me invocará, e eu lhe responderei; estarei com ele na angústia; dela o retirarei, e o glorificarei.

Fartá-lo-ei com longura de dias, e lhe mostrarei a minha salvação

Salmos 91:1-16

 

 

⇐ Voltar ao Início